Início > org2blog > Org2Blog – integrando o org-mode do emacs ao seu blog do wordpress.

Org2Blog – integrando o org-mode do emacs ao seu blog do wordpress.

quinta-feira, 21 abr 2011; \16\UTC\UTC\k 16 Deixe um comentário Go to comments

Este é um teste do sistema de postagem org2blog, que transforma textos do org-mode do emacs para posts de blog do wordpress. Esse é o melhor sistema de postagem para wordpress que eu encontrei até agora. O org-mode é um modo de edição de arquivos de texto estruturados no editor de texto emacs. Uma das grandes vantagens do org-mode é a possibilidade de exportar seus textos para diversos formatos – como um documento em latex ou html, uma apresentação do beamer, um livro em docbook,… e agora, com o add-in org2blog, posts de blogs para o wordpress.

As vantagens são inúmeras:

  • EDITAR NO EMACS!!!
  • o org-mode tem uma sintaxe muito simples para estruturar textos com seções, subseções, incluir links, listas, tabelas e etc.
  • editar no emacs te permite usar macros e scripts para fazer geração dinâmica de textos,
  • o org-mode permite adicionar equações em latex, como se fosse em um documento latex normal, e traduz isso para a sintaxe do wordpress – \int e^{ikx} dk = 2\pi\delta(x).
  • o org-mode-babel permite adicionar código em diversas linguagens de programação e editá-las usando seu modo natural no emacs. O código é automaticamente colorido com syntax-highlighting (para a linguagem correta!) e postado usando as tags adequadas no wordpress. Veja por exemplo esse código em Haskell:
    sort :: (Ord a) => [a] -> [a]
    sort (x:xs) = (filter (<x) foo) ++ [x] ++ (filter (>=x) foo)
      where foo = quicksort xs

    O org-mode também pode executar o código, compilar e testar.

  • o org-mode possui dezenas e dezenas de ferramentas para lidar com texto,
  • exportar não apenas para wordpress mas para dezenas de outros formatos.

Enfim, essas são apenas algumas das vantagens. Eu comecei a usar o org-mode para editar apresentações de slides em beamer. Por muito tempo eu reclamei que não existia uma forma fácil de se fazer isso, e o org-mode foi a saída perfeita para mim. Agora o org2blog vem sanar uma outra séria deficiência de ferramentas na minha opinião: como editar de forma fácil posts de blog com código-fonte e latex simultaneamente.

Instalação do org-mode

Instalar o org-mode é muito fácil. Primeiro de tudo você precisa do emacs, claro. Vou assumir que você está no linux (sinceramente, se você está no windows eu recomendaria que instalasse o linux primeiro, porque eu nem sei fuçar no win-emacs :P ). Você deve baixar e descompactar o org-mode no site e colocá-lo na sua pasta de add-ons do emacs (tipicamente na pasta ‘~/.emacs.d/’). Abra então o terminal na pasta e dar os comandos típicos:

make
make doc
sudo make install

Depois adicione no seu arquivo de configuração do emacs (tipicamente ‘~/.emacs’ ou ‘~/.emacs.d/init.el’, o que você preferir) as seguintes linhas (ajustando para os diretórios adequados):

(setq load-path (cons "~/.emacs.d/org-mode/lisp" load-path))
(setq load-path (cons "~/.emacs.d/org-mode/contrib/lisp" load-path))
(require 'org-install)
(org-babel-do-load-languages
 'org-babel-load-languages
 '((R . t)
   (emacs-lisp . t)
   (haskell . t)
   (gnuplot . t)
   (latex   . t)
   )) ;; adicione aqui as linguagens que quiser que o org-mode reconheça. 

Para manter atualizado você pode baixar os arquivos do repositório git do org-mode, conforme as instruções no site. Veja o manual do org-mode para todas as instruções de como usá-lo. Para configurar o org-babel, a parte do org-mode que lida com códigos, veja essa página e essa pagina.

Instalação do org2blog

O org2blog, com instruções de instalação, pode ser encontrado no github do punchagan. Baixe os arquivos usando o git, conforme indicado no README, no seu diretório ‘~/.emacs.d’ do emacs. Siga o README para saber como configurar o seu emacs para logar automaticamente no seu blog e colocar o seu post.

Enfim. Não tem mais muito o que dizer. Eu fiquei muito empolgado com a possibilidade de editar meus posts no emacs com calma e só postar depois de pronto. O org-mode tem diversas ferramentas para lidar com texto que o tornam de longe a melhor ferramenta de editoração eletrônica para emacs – para textos em latex e apresentações particularmente. Além disso ele tem coisas como o record-mode e outras ferramentas para lidar com todo-lists e agendas. Vale a pena dar uma olhada.

Boa sorte.

About these ads
Categoriasorg2blog Tags:, , ,
  1. segunda-feira, 25 abr 2011; \17\UTC\UTC\k 17 às 10:17:43 EDT

    @Calsaverini: Vc comentou, no último parágrafo, que o org-mode é “[a] melhor ferramenta de editoração eletrônica — para textos em latex e apresentações particularmente.”

    Será que vc pode elaborar? O org-mode é melhor que AucTeX?

    []’s!

  2. segunda-feira, 25 abr 2011; \17\UTC\UTC\k 17 às 10:38:55 EDT

    O org-mode pode funcionar junto com o AucTeX se você quiser. :)

    Deixa eu esclarescer. O org-mode não é um modo de edição de latex como o AucTeX. Ele é um modo de edição de texto estruturado. Ele sabe trabalhar com código de qualquer linguagem no meio dele, desde que a linguagem em questão tenha um major mode para emacs. Ele usa uma espécie de linguagem mark-down para formatar o texto, e ele sabe transformar isso em latex quando necessário.

    Um tipico texto do org-mode seria assim:

    +# Title: Texto
    +# Author: João da Silva
    
    * Introdução
    
      Blablablabla $\int f(x) dx = 0$ Bla. Texto _em itálico_ Blablabal 
      *em negrito* etc e tal.
    
    ** sub-titulo
       blablalba
    
       #+begin_src latex 
           \int f(x) dx = 0!
       #+end_src 
       #+begin_src C
           for(i = 0; i < 10; i++) {doSomething();}
       #+end_src
    

    E assim por diante. Note que ele é estruturado em níveis:

    * nivel 1
    ** nivel 2
    *** nivel 3

    etc… Enfim, é melhor dar uma lida no manual.

    Mas a minha afirmação é mais ou menos a seguinte: ele é melhor que o AucTeX no sentido de que você pode usar o AucTeX onde precisar, e onde precisar de outro major-mode, usa outro.E a sintaxe do org-mode é pouco invasiva e o seu texto fica mais limpo, com a hierarquia de níveis menos obstruída pelo código. E ele exporta para qualquer formato possível e imaginável: latex, beamer, html, docbook, …

    Ele é capaz de identificar, dado o contexto, o que cada nível de hierarquia significa: um \section do latex, um slide no beamer, … então você pode produzir algo uma vez só que vai resultar em diversos textos em formatos diferentes (do mesmo código fonte pode sair um pdf, um latex, um post de blog e uma apresentação. :P) , apenas selecionando o que será ou não exibido.

    Eu diria mais que ele é ótimo como alternativa ao uso direto do latex do que como uma alternativa ao AucTeX. Fora que ele tem mais trocentos outros usos. Na verdade ele nem foi feito para edição de texto, isso foi só um acidente de percurso: no meio do caminho descobriram que ele era ótimo pra isso. Ele foi feito para ser um sistema de TODO lists e agendas. No fim acabou virando um sistema de “coisas em modo-texto em geral”

  3. segunda-feira, 25 abr 2011; \17\UTC\UTC\k 17 às 10:52:36 EDT

    O que me convenceu a usar o org-mode foi esse vídeo aqui:

    Eu sempre achei uma tortura criar apresentações. Com org-mode levo menos de 20 minutos para ter um outline pronto. Especialmente as seguintes coisas:

    * inverter a posição de dois slides é só um comandinho
    * esconder slides que não estão sendo editados (code-folding) é só apertar tab.
    * alterar em que nível de hierarquia está um texto é só um comandinho. Isso permite você transformar um slide em seção, ou o contrário, ou dividir um slide em dois, ou transformar uma subseção em capítulo, etc, etc, e tudo o que está dentro é automágicamente movido na hierarquia sem você ter que manualmente mudar todos os sections para subsections e coisas assim.
    * fazer tabelas no org-mode é FANTÁSTICO. Olha isso aqui que sobrenatural:


    e SIM, ele automaticametne converte essas tabelas em html ou latex.

  4. segunda-feira, 25 abr 2011; \17\UTC\UTC\k 17 às 11:17:34 EDT

    Mais um vídeo com os features do org-mode:

  5. segunda-feira, 25 abr 2011; \17\UTC\UTC\k 17 às 12:20:18 EDT

    Qual é! o melhor de todos é o texmaker! ;D

  6. segunda-feira, 25 abr 2011; \17\UTC\UTC\k 17 às 15:21:22 EDT

    @Calsaverini: Só pra vc, MobileOrg — eu acho que vc vai gostar… :twisted:

  7. Rafael Calsaverini
    segunda-feira, 25 abr 2011; \17\UTC\UTC\k 17 às 19:01:18 EDT

    Puts… se tivesse pra Android seria perfeito.

    • segunda-feira, 25 abr 2011; \17\UTC\UTC\k 17 às 21:19:41 EDT

      Tem sim… ;-)

  8. Rafael Calsaverini
    segunda-feira, 25 abr 2011; \17\UTC\UTC\k 17 às 20:10:35 EDT

    TEM PARA ANDROID!!! Morri!

    • segunda-feira, 25 abr 2011; \17\UTC\UTC\k 17 às 21:20:10 EDT

      Ah: achou! :cool:

  9. quinta-feira, 28 abr 2011; \17\UTC\UTC\k 17 às 11:30:55 EDT

    Precisa ser root para instalar essa geringonça?

    • quinta-feira, 28 abr 2011; \17\UTC\UTC\k 17 às 11:40:51 EDT

      Não precisa… precisa para instalar no diretório global do emacs, mas você pode instalar localmente apenas se quiser. Daí não precisa da linha “sudo make install”.

      • quinta-feira, 28 abr 2011; \17\UTC\UTC\k 17 às 14:36:15 EDT

        Melhor assim… não fazia sentido… estava parecendo windows :P

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 67 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: