Início > Ars Physica, pesquisa, Physics, Science > Fermi-LAT põe nova restrição a decaimento de matéria escura

Fermi-LAT põe nova restrição a decaimento de matéria escura

quarta-feira, 13 jan 2010; \02\UTC\UTC\k 02 Deixe um comentário Go to comments

Anteriormente no blog, eu falei sobre a excitação da possível descoberta de interação da matéria escura com elétrons. A idéia é que existe um modelo para o cálculo do espectro dos raios cósmicos na nossa galáxia que se ajusta bem aos dados para certos limites, mas está no momento sistematicamente abaixo do valor experimental para energias altas (maior que 100 GeV). Entre tais evidências do excesso experimental, figura uma medida precisa do número de elétrons cósmicos acima de 10 GeV pelo balão atmosférico ATIC em outubro de 2008 e radiação gama medida pelo satélite EGRET da NASA e antecessor do Fermi-LAT, e pelo satélite INTEGRAL da Agência Espacial Européia (ESA). Não muito tempo depois da descoberta do ATIC, o satélite Fermi da NASA publicou resultados sobre os elétrons cósmicos contradizendo o excesso alegado pelo ATIC.

Em 16 de dezembro do ano passado, em uma notícia que passou-me desapercebida, Fermi tornou pública novas medidas dos raios gama que contradizem o excesso observado pelo EGRET e que estão de acordo com o modelo de difusão de raios cósmicos. Se as medidas do Fermi-LAT estiverem corretas, o excesso (se é que há algum) de raios gama é muito menor do que o sugerido pelo experimento EGRET, desmotivando a introdução de novas interações da matéria escura com os léptons. Todavia, se isso for o caso, tampouco deve-se interpretar o resultado do satélite PAMELA (que mediu pósitrons sistematicamente acima do modelo de difusão) como indicativo de interação da matéria escura. Se o resultado do Fermi-LAT for vindicado, então ainda não foi desta vez que foi possível vasculhar parte da natureza do setor escuro do universo. Porém, eu quero deixar uma ressalva com respeito a publicação do Fermi-LAT: embora a colaboração conclui que há consistência da medida com o modelo, pode-se ver do gráfico (que eu reproduzo aqui abaixo), que as medidas são sistematicamente acima da previsão teórica. Isso pode não ser útil para identificar essas interações como sinal claro de matéria escura, mas é para entender mais detalhes da produção e propagação de raios cósmicos.


Resultado do espectro de raios gama da nossa galáxia medido pelo Fermi-LAT. Os pontos vermelhos no topo do gráfico são os dados, incertezas indicadas pela faixa vermelha. A região tracejada de preto é a previsão final do modelo teórico.
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. sexta-feira, 6 jul 2012; \27\UTC\UTC\k 27 às 16:08:06 EST

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: