Início > Ars Physica > Ainda sobre o doutorado nos EUA, a “síndrome Ed Witten”…

Ainda sobre o doutorado nos EUA, a “síndrome Ed Witten”…

quinta-feira, 17 fev 2011; \07\UTC\UTC\k 07 Deixe um comentário Go to comments

Estamos na época de envio dos resultados das aplicações para doutorado em física 2011-2012. As ofertas daqui de Stony Brook devem ser enviadas por esses dias, possivelmente até hoje. Eu não sei se tem alguém que lê esse blog e aplicou, mas se tiver aplicado, boa sorte. O que eu queria falar nesse terceiro post é sobre a “síndrome Ed Witten”.

Eu estava conversando sobre a lista final de aceitos hoje com algumas pessoas aqui na universidade e é impressionante como algumas pessoas excelentes ficaram fora da lista. Qual foi o erro deles? Serem específicos demais no statement of purpose (no primeiro post que escrevi tem vários links com dicas de como escrever boas declarações). A maioria deles fazia declarações definitivas de que só fariam física teórica e ponto, nada mais. Física teórica é aqui sinônimo de teoria de cordas, espero que você entenda. Como a comissão de aceitação sabe que não nasce um Ed Witten por esquina, os candidatos de theoretical theory são avaliados sistematicamente piores que candidatos de mesma qualidade aparente mas que não são tão restritos nas suas escolhas de área.

Como eu já disse nos meus posts anteriores, aqui nos EUA você só escolhe o orientador depois de algum tempo dentro do doutorado e ter escolhas tão restritas de áreas em que vai trabalhar é visto como algo negativo (principalmente se essa área é teoria de cordas :P), como algo que limita suas chances de sucesso na pós-graduação. Claro que você não quer parecer indeciso, é importante mostrar inclinação para uma certa área da física. Contudo, mesmo que você no fundo só queira mesmo estudar uma área em específico, deixe para travar essa batalha quando já estiver aceito no programa. Não diga que você só quer estudar teoria de cordas, diga que você quer estudar algo relacionado a teoria quântica de campos, ou até somente o enigmático “física de altas energias”. Em geral basta.


Posts relacionados
Aplicando para doutorado em física nos EUA
Salário num doutorado em física nos EUA


Edit (18/02/2011)
Hoje foi anunciado no site da APS uma nova colaboração SBF-APS para intercâmbio de estágios nos EUA e no Brasil. Isso quer dizer que até 30 de abril de 2011, alunos e professores brasileiros podem aplicar para uma bolsa para passar um tempo nos EUA trabalhando ou dando mini cursos. Vale a pena conferir:

Brazil-U.S. Exchange Program

Categorias:Ars Physica
  1. Pedro Lisbão
    domingo, 27 fev 2011; \08\UTC\UTC\k 08 às 11:12:52 EST

    Interessante esse dado.

    Na minha aplicação, mencionei que tinha assistido a um curso de corda bosônica, mas nunca disse que era focado em cordas (até por receio desse título) preferindo dizer que estudava HEP, QFT.

    Corroborando o seu depoimento, recebi um e-mail em meio do período de seleção de Michigan perguntando, dentre outras coisas, quão comprometido eu era com a pesquisa que eu fazia. O que aconteceu é que minha dissertação de mestrado pode ser facilmente confundida com Teoria de Cordas, ainda que eu seja bem leigo no assunto. Eles queriam saber se meu esquema era esse, ou se eu estudaria outra coisa.
    De fato, como mencionado, existe uma triagem que separa os loucos por cordas dos outros candidatos.

  1. segunda-feira, 21 fev 2011; \08\UTC\UTC\k 08 às 11:39:12 EST

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: