Início > Ars Physica > O encontro de Partículas e Campos, até agora.

O encontro de Partículas e Campos, até agora.

quarta-feira, 10 ago 2011; \32\UTC\UTC\k 32 Deixe um comentário Go to comments

Como o Daniel disse no último post, essa semana está acontecendo o encontro de partículas e campos da APS, que é o maior encontro da nossa área nos EUA.

Nesse tipo de encontro não dá para ver tudo que está sendo apresentado, porque existem muitas sessões que acontecem em paralelo e a gente termina tenho que fazer escolhas. Mas antes de começar, deixa eu mostrar algumas fotos.

Esse é o poster que o Daniel está apresentando:

E esse sou eu que vos escrevo apresentando meu trabalho:

Se você quiser ver os slides que eu apresentei, pode baixar aqui.

Agora que a parte fofoca já está feita, deixa eu fazer um breve resumo das coisas interessantes que vi até agora.

Na segunda-feira, Michael Schmitt começou fazendo uma revisão sobre a teoria eletrofraca com uma discussão interessante dos novos projetos para medir as massas e constantes de acoplamento dessa teoria. Depois dele, Konstantin Matchev, que era suposto de dar uma palestra sobre teoria de física além do modelo padrão, resolveu fazer algo diferente e falou sobre a dinâmica pós-LHC entre teóricos e experimentais. Ele tentou argumentar que físicos experimentais não devem dar resultados para modelos específicos, mas simplesmente medir certas quantidades e ponto. Algo bonito de se falar, mas impossível de se fazer nas procuras mais difíceis. George Redlinger deu a palestra seguinte sobre o lado experimental da física além do modelo padrão. O Tevatron continua tendo os sinais provocantes: a assimetria de múons de mesmo sinal e a assimetria na produção de tops. No LHC, apenas decepções até o momento na procura por nova física.

Essas foram as plenárias do primeiro dia. Por um motivo profissional, eu assisti a sessão paralela de eletrofraca. O Daniel pode falar melhor de outras sessões que ele assistiu. As paralelas de eletrofraca começaram com outra revisão mas que dessa vez focou mais no papel das PDF para medidas de precisão e num projeto de um conjunto de distribuições determinado apenas por aceleradores, ie, eventos em algo Q^2. Daí seguiram uma série de talks sobre medidas da seção de choque diferencial normalizada da produção de W e Z no Atlas, no CMS, no LHCb e no D0 (essa última apresentada por mim). Algumas dessas distribuições, como por exemplo em função da rapidez, podem ser usadas para determinação de PDF. A distribuição em função de \phi^{\star}_{\eta} medida pelo D0 pode ser usada para validar modelos não-perturbativos. Acho que vale ressaltar o esperto uso dessa nova variável pelo D0 (cuja definição você pode ver nos meus slides, acima) e o uso do HF do CMS para estender a aceitação a valores bem altos de pseudo-rapidez. Claro que a resolução não é tão boa, mas eles conseguem acessar valor de Bjorken-x que, de outra forma, apenas o LHCb conseguiria.

Tanto o CDF quanto o D0 (na minha apresentação) também apresentaram sua medidas mais recentes do \sin^2\theta_W. Esse ângulo, chamado ângulo fraco, é o ângulo de mistura entre o bóson Z e o fóton. O CDF apresentou um método de unfolding bem diferente, mas o resultado, apesar de muito interessante, não é mais preciso do que a medida do D0, que usou a derivada da assimetria no decaimento do Z em torno do seu polo de massa. Eu também apresentei nossa medida do acoplamento entre quarks u e d e o bóson Z, que é a mais precisa já feita.

Tanto o CMS quanto o Atlas apresentaram medidas da seção de choque da produção de W e Z com jatos. Na verdade, ambas mediram razões entre os valores com diferente multiplicidade de jatos, já que assim algumas incertezas cancelam. É muito impressionante a quantidade de jatos que se consegue observar nesses experimentos. Essas são típicas medidas em que complicadas contas com loops (ie, com efeitos quânticos) são necessárias para explicar o que se está observando.

Durante o almoço temos panéis de discussão. No primeiro dia o tema foi o uso de redes sociais para ensino e divulgação de física. Como vocês podem imaginar, dado o meu histórico, eu tinha bastante interesse na discussão. Estavam presentes Adrian Cho, editor da sessão de divulgação científica da revista Science; Lisa Van Pay, que trabalha como representante de imprensa para NSF (o equivalente do CNPq por aqui); Chip Brock, que já foi coordenador da DPF/APS e Ken Bloom, que é um dos editores do blog USLHC que recentemente foi fundido ao Quantum Diaries. O Gordon Watts, do blog Life as a Physicist, era também para estar presente mas não pode comparecer. O resultado da discussão, contudo, foi bem decepcionante. Os panelistas e o público presente focaram mais na questão de como convencer a população que o dinheiro investido em física é bem aplicado (o que até pode ser feito em redes sociais, é verdade) do que no uso de redes sociais para divulgação, ensino e orientação de física. Uma pena.

O painel de hoje sobre o Projeto X foi bem mais interessante. Discutimos tantos os aspectos políticos e financeiros quanto físicos dos próximos projetos de física de altas energias nos EUA. Diversos experimentos com feixes de neutrino, múons e káons estão sendo construídos para fazer medida de precisão e assim acessar escalas até mesmo fora do alcance do LHC.

Por motivos profissionais, eu não pude assistir as sessões plenárias de hoje, mas assisti as sessões paralelas de eletrofraca e P&D de detectores de partículas. A sessão de física eletrofraca começou com a apresentação de um novo cálculo da amplitude de produção de W e Z associados com um jato em NLO (que neste caso caso corresponde a dois loops). A conta foi feita usando o grupo de renormalização para resomar glúons de baixa energia perto do limiar de produção e descreve bem a região de alto momento transverso do bóson vetorial.

Tivemos então mais apresentações de medidas de seções de choque diferenciais normalizadas de W e Z e a apresentação de uma antiga medida da massa do W no D0 (a próxima está quase saindo, juro ;)). A sessão de P&D de detectores começou com uma revisão dos esforços da colaboração CALICE para o desenvolvimento de calorímetros otimizados para medidas que usam a técnica de fluxo de partículas, sobre os quais eu já falei aqui no blog, e foi seguida de várias palestra interessantes sobre calibração do calorímetro eletromagnético do CMS e das câmaras de múons do Atlas. Eu acho que o destaque ficou para a boa apresentação sobre o detector de radiação de transição do Atlas que se mostrou melhor do que imaginado para discriminação entre elétrons e píons, sem degradar a resolução com que se mede essas partículas nos calorímetros. Esse detector separa elétrons e píons observando a amplitude e o tempo do sinal nos vários tubos pelos quais a partícula passa.

Infelizmente as sessões não estão sendo gravadas. Mas, se você quiser ver os slides de todas essas apresentações sobre as quais falei e todas as outras que não assisti, você pode seguir esse link para o Indico

Ainda temos mais três dias. Conto quando voltar para casa.

Categorias:Ars Physica
  1. quinta-feira, 11 ago 2011; \32\UTC\UTC\k 32 às 10:44:24 EST

    @Rafa,

    Acho que faltam fotos no começo do post.

    • quinta-feira, 11 ago 2011; \32\UTC\UTC\k 32 às 11:04:15 EST

      Quais fotos, Pedro? Você diz fotos além das duas? O Daniel tem colocado várias no twitter. Procure pelo hashtag #DPF2011 no usuário dele @brasilciencia … tem de quase todas as plenárias.

  2. quinta-feira, 11 ago 2011; \32\UTC\UTC\k 32 às 17:01:38 EST

    São as duas mesmo que estão faltando. Eu vejo a partre do post onde elas
    deveriam estar assim (os termos entre ‘s são meus, nos lugares vazios
    onde deveriam estar as fotos):

    “Esse é o poster que o Daniel está apresentando:

    E esse sou eu que vos escrevo apresentando meu trabalho:

  3. quinta-feira, 11 ago 2011; \32\UTC\UTC\k 32 às 19:25:02 EST

    Valeu! Agora funcionou!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: